15 49.0138 8.38624 https://www.ingah.com.br arrow 0 none 1 Seu e-mail foi enviado Ocorreu um problema! Tente novamente Novo Quente! Promo cookie-true 600
0
  • Nenhum produto no carrinho.

Arte autoral, Fine Art e os Múltiplos

Arte autoral, Fine Art e os Múltiplos

A lembrança mais antiga que tenho da minha infância é a de um quadro do artista campineiro Egas Francisco. Meus pais ganharam este quadro do próprio Egas de presente de casamento e ele sempre esteve em casa, desde que nasci. Tudo mudava, o bairro, a casa, os móveis , mas o quadro estava lá. Quando olho antigas fotografias, ele está lá, na parede. O único remanescente intacto daquele momento passado. Há 40 anos este quadro pertence a minha família.

Mas o que o fez sobreviver? Nunca perguntei aos meus pais,  mas provavelmente porque viram um valor nele que não viram em outras coisas: era único, tinha uma assinatura e sabíamos quem tinha feito. O que mais dentro da minha casa tinha isso? Nada, todo o resto era efêmero.

Então, porque tínhamos somente aquele? Isso e fácil de entender, aquele meus pais ganharam. Além do custo do material empregado, o processo criativo de uma obra de arte é sempre único e singular e seu produto é obra de grande empenho do artista e por sua condição de singularidade, de obra única, tem um preço que durante muito tempo colocou a arte autoral como destinada apenas aos colecionadores e aos museus.

Essa realidade tem mudado com a crescente valorização de artistas de rua como os grafiteiros e artistas visuais urbanos bem mais acessíveis e também graças a evolução da tecnologia de impressão permitindo o surgimento dos Múltiplos.

O múltiplo, ou seja, a reprodução de uma obra, permite diluir o custo da obra pelas reproduções produzidas dando assim possibilidade a quem gosta de arte de adquirir arte autoral por um valor mais acessível do que no caso da obra única favorecendo a democratização da arte. De um modo geral, esta reprodução chama-se “gravura”.

Qual a diferença do múltiplo e do pôster? Além do processo usado na reprodução da obra, seu número limitado e controlado de cópia e a assinatura do artista em cada uma das reproduções, ou seja, uma edição restrita diferente do pôster, que é um produto de processos gráficos automáticos, e reproduzido em larga escala sem a intervenção do artista.

A impressão Fine Art é o cuidado com o processo de reprodução fiel de uma imagem, com qualidade e durabilidade própria cumprindo exigências superiores às confeccionadas de qualquer outra forma. O trabalho impresso deve durar mais de um século, sem alteração de cor, por exemplo. Então, além do trabalho do artista, há também a preciosa atuação do “impressor”. A impressão é feita por processo de deposição de pigmento mineral em papéis de fibra de algodão, usando sempre o mais rigoroso gerenciamento de cor e equipamentos de última geração. O termo Giclée foi criado para identificar este tipo de impressão e evitar confusão entre esse sofisticado sistema e as impressões jato de tinta tradicionais.

A Ingah trabalha com à divulgação de artistas locais talentosos e independentes. Compramos a arte original e comercializamos os múltiplos, em outras palavras, obras impressas em estúdio de impressão Fine Art, que tem uma tiragem limitada e são assinadas por seus criadores. Geralmente trabalhamos com o Tríptico.  Tríptico são imagens, que dialogam visualmente ou conceitualmente entre si, ideais para composição de decoração e renovação de ambiente.

Obras que acompanharão sua família por gerações.

 

Por Rafael Augustus Marcolino

 

0 Comentários

Deixe uma resposta

Compra pra mim!

E-mail Preview

Você gostaria de comprar este presente pra mim? :)

Comprar agora!

Opções

E-mail Settings

X
%d blogueiros gostam disto: